terça-feira, 22 de novembro de 2016

Sagrav

Hoje lhes apresentaremos os chapecoenses da Sagrav.




A banda fora formada nos meados de 2014 com o intuito de mostrar sua identidade singular expandindo o conhecimento dos seus ouvintes.

O nome do grupo surgiu de forma hílare e cômica. Os músicos buscando uma designação inédita e criativa decidiram escolher “VARGAS” ao contrário, uma vez que esse mesmo sobrenome era do baixista Protásio Vargas, criador e idealizador da banda.

No que se refere a inspiração, os músicos são mais cautelosos, pois cada um tem sua principal referência dentro do Metal e os mesmos optam sempre por mesclar diferentes ritmos através de suas composições. Por já participarem de outros grupos, os membros já obtêm experiência e levam o Metal a sério. A cada trabalho novo fica como uma incógnita, na qual o fã mesmo é quem há de personificar qual a verdadeira identidade do grupo.

Ainda no mesmo ano em que surgiu, a Sagrav divulgou seu primeiro trabalho. O Ep “The Lynching” foi lançado em julho contendo quatro faixas, “Intro”, “Dark Feelings”, “The Lynching” e “1310”. O trabalho é completamente independente e contou com a produção de Fernando Nicknich.  



A temática da demo possui um valor histórico-cultural simbólico para o município de Chapecó, porque faz alusão aos acontecimentos de 1950 donde por forte imposição e influência da igreja e do poder local resultou-se em uma grande tragédia com prisões, torturas e linchamento de quatro pessoas na cidade. Todavia, por muito tempo depois foi proibido de tocar no assunto, mas depois de ser publicada na revista Cruzeira (Grande expoente da comunicação e notícias da época) ganhou grande repercussão. E a banda trouxe à tona esse problema, devido ao livro de Monica Hass, “O Linchamento Que Muitos Querem Esquecer”, para relembrar e expor como o sistema local funcionava e infelizmente funciona de forma similar até hoje.


E para difundir isso, nada melhor que um lyric da homônima “The Lynching”, onde conta com imagens ilustrativas marcando um pouco o que havia ocorrido. E em breve os músicos estarão lançando um videoclipe da mesma com parceria da Produção Audiovisual da UnoChapecó.



Vale destacar que a Sagrav possui abordagens de fatos e histórias do Velho Oeste Catarinense, este mesmo que fora o local de nascimento e estadia do grupo, que aliás possui um grande carinho pela região.

Atualmente a banda está trabalhando em novas composições para um novo álbum que ainda não tem data de gravação e lançamento.  A princípio obterá quatro músicas e será um pouco diferente do anterior. De acordo com o vocalista Cristiano Zauza, “Vamos puxar para um som mais oitentista nesse trabalho, regatando um pouco os riffs mais intrincados e cadenciados”.

Agenda da Sagrav:
2017- Otacílio Rock Festival

O grupo é formado por Cristiano Zauza (Vocal e Guitarra), Protásio Vargas (Baixo) e José Paulo (Bateria).



O Power Trio tem um recado:
”Agradecemos a todos que já curtiram nosso trabalho, aqui é tudo feito de maneira bem underground mas com muita garra e dedicação. Estamos à disposição para fazer shows e fechar parcerias a fim de divulgar nosso trabalho e fazer a cena underground acontecer!
A quem não conhece ainda o nosso trabalho e fortalecer a cena underground, deixamos aqui nosso contato e esperamos ter a oportunidade de nos cruzamos pelos caminhos do metal.
Forte abraço a todos e vamos nos unir mais e fazer a cena acontecer!
Sagrav está aí para somar com a cena e com todos os metaleiros.
Saudações! ”

As plataformas virtuais estão abaixo:


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário